Buscar
  • Cesar Dias

Entrevista - Danilo Miranda


Formado em Filosofia, Ciências Sociais e Administração, Danilo Miranda há 33 anos está à frente do Serviço Social do Comércio de São Paulo – (SESC-SP) como diretor regional, nessas três décadas o diretor continua se sobressaindo e cada vez mais se torna referência por sua gestão excepcional.

O Sesc – SP, proporciona desde shows, exibição de filmes, exposições, espetáculos de dança e música, a programas de esportes e leitura para crianças à terceira idade. As unidades que são muito bem equipadas, propiciam programações riquíssimas que agrada paulistanos, turistas, pessoas dentro e fora, de perto e certamente de longe.

Apesar de todos os seus compromissos e afazeres, o diretor Danilo Miranda gentilmente parou para atender a um pedido desse bailarino, criador e pesquisado para falar um pouco sobre a dança contemporânea. Texto na íntegra. 

 Ao seu ver diretor, a dança contemporânea tem evoluído nos últimos tempos ou continuamos a ver a mesma coisa de sempre?

A dança contemporânea como toda manifestação artística, acompanha a evolução histórica da sociedade. Vemos especialmente no Brasil, as mais diferentes tendências presentes no universo da dança.

Desde as expressões mais populares, que estão vivas em todo o território e que consagram as nossas raízes antropológicas, especialmente a índia e negra, até as mais “sofisticadas” formas de origem europeia, presentes especialmente junto às chamadas “escolas de ballet” que tanto sucesso fazem no imaginário de uma parte da classe média urbana brasileira.

Grupos de dança resistem e propõem muitas ações com vigor e tenacidade. Festivais, dança de rua, manifestações das periferias de grandes cidades, são expressões muito presentes na contemporaneidade.

A grande questão é que toda mobilização em torno destas manifestações, que existem em profusão e existirão sempre, já que provêm espontaneamente da sociedade, necessitam de mais apoio de

políticas públicas em todos os níveis: medidas de apoio, incentivos, financiamento etc. Esta é a grande questão. Somente com muita valorização da cultura e da educação (e a dança, claro, faz parte deste pacote) é que teremos um país melhor e mais preparado para o futuro. - Diretor regional do Sesc - SP, Danilo Miranda, com exclusividade para este site.

Foto:Gabriel Cabral/Folhapress

#Dança #DaniloMIranda #SescSP #Dance #Contemporâneo #Cultura

60 visualizações

© 2015 - 2020 Todos os direitos reservados a Cesar Dias. Desenvolvido pela Agência Octa.

  • instagram _edited
  • Facebook ícone social
  • Instagram